Selecione a página

Mercedes-Benz Classe E perua estreia como alternativa elegante aos utilitários esportivos

Mercedes-Benz Classe E perua estreia como alternativa elegante aos utilitários esportivos

Em um mundo dominado cada vez mais pelos utilitários esportivos, há de se concorda que nem todo cliente tem intenção em possuir um SUV, e a Mercedes-Benz tem plenas convicções disso. A marca de Stuttgart primeiramente apresentou a nova geração do Classe C com uma versão perua, e dando mostra de que ainda pretende atuar neste segmento, acaba de lançar a versão do Classe E de teto longo. Como já foi divulgado em outras ocasiões, a marca da estrela de três pontas deixará de oferecer as station wagon depois de 2030 e, mesmo que seja verdade, ainda há muito tempo para evitar a onipresença dos utilitários esportivos em seu portfólio. Vale ressaltar que a Mercedes-Benz ainda mantém seu catálogo o CLA Shooting Brake, embora não por muito tempo.

A nova geração da perua Mercedes-Benz é ainda maior do que a sua antecessora para oferecer um interior extremamente espaçoso. Com o codinome S214, sua distância entre eixos foi ampliada em 22 milímetros para 2.961 mm, isso amplia o espaço adicional para as pernas, enquanto a largura aumentou 28 mm, indo para 1.880 mm, o que proporciona maior espaço para os cotovelos. O comprimento aumentou 4 mm, um total de 4.949 mm. E por fim, a altura aumentou ligeiramente em 1 mm e chaga a 1.469 mm.

Vale ressaltar que não é mais oferecido a terceira fileira de bancos no porta-malas, antes opcional, o Mercedes-Benz Classe E 2024 pode acomodar agora 615 litros com os bancos traseiros no lugar ou 1.830 l, caso você necessite rebatê-los. Para o cliente que optar por um modelo híbrido plug-in, fique ciente que a praticidade será prejudicada devido ao hardware adicionado, com o volume caindo para 460 l ou 1.785 l depois de rebater os bancos traseiros divididos em 40:20:40. O acesso à área de carga é feito através de uma porta traseira eletricamente instalada como equipamento padrão.

Números à parte, o novo Classe E Estate é uma bela perua que tem todos os predicados certos para canibalizar as vendas do GLE. Como esperado, ele segue de perto as linhas do Classe E W214 sedã lançado no final. A carroceria é mais elegante do que antes, pois o coeficiente de arrasto caiu de 0,27 para 0,26. Você pode tê-lo com rodas de até 21 polegadas, mas o modelo básico é montado em um conjunto de 17 polegadas.

Oferecido com suspensão a ar traseira padrão ou um Airmatic opcional nos dois eixos, o Classe E Estate promete ser um carro familiar elegante e confortável com todos os recursos disponíveis no sedã. Sim, pode ser adquirido com três telas, uma câmera selfie e integração com o TikTok. O Angry Birds também está incluído, assim como o Zoom para conferências usando a mesma câmera de vídeo interna montada no painel.

Na Europa, a Mercedes-Benz venderá inicialmente a elegante perua nas versões E200 e E220d, juntamente com o híbrido plug-in E300e. O modelo a gasolina usa um motor turbo de 2,0 litros com 201 cv e 32,6 m.kgf de torque. O trem de força de quatro cilindros é da variedade híbrida leve, o que significa que funciona com um motor elétrico que fornece 23 cv (17 kW) extras e 21 m.kgf de torque. Esta combinação permite acelerar de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos e uma velocidade máxima de 231 km/h.

O diesel E220d tem um motor de 2,0 litros com 194 cv e 44,8 m.kgf de torque unidos pela mesma configuração de 48V. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 7,9 segundos e atinge a máxima de 230 km/h. Caso necessite de mais potência, a Mercedes-Benz diz que um diesel de seis cilindros o será oferecido posteriormente. Todas as versões utilizam câmbio automático de nove marchas, atualizado para esta aplicação para melhor acondicionamento e redução de peso.

Já o E300e combina um motor turbo a gasolina de 2,0 litros com um motor elétrico para uma potência total de 308 cv. O motor a combustão debita 201 cv e 32,6 m.kgf de torque enquanto o e-motor produz 127 cv e 44,8 m.kgf. A Mercedes-Benz divulga um 0 a 100 km/h de 6,5 segundos – tornando-o o mais rápido do trio – e uma velocidade máxima de 227 km/h. Graças a uma bateria de 25,4 kWh, o alcance elétrico no ciclo WLTP pode exceder 100 km.

A marca de luxo alemã diz que também lançará um PHEV (hibrido pluig-in) a diesel posteriormente. Claro, também haverá versões AMG, e resta saber se o V8 retornará. Um relatório recente afirma que o E63 será reduzido para um híbrido plug-in V6 com mais de 700 cv, mas nada é oficial ainda.

Enquanto isso, o Mercedes-Benz Classe E perua terá às vendas iniciadas neste outono na Europa.

Fonte: Mercedes-Benz

Sobre o autor

Deixe uma resposta

comentários recentes