Selecione a página

Novos detalhes sobre o primeiro Mercedes CLA elétrico e a plataforma MMA

Novos detalhes sobre o primeiro Mercedes CLA elétrico e a plataforma MMA

A Mercedes-Benz está a trabalhar em uma nova plataforma batizada de MMA para modelos menores que a atual geração do Classe C, projetada principalmente para propulsão elétrica, mas que também pode acomodar a nova geração de motores a combustão interna. As versões elétricas usarão a inédita bateria de lítio-ferro-fosfato mais barata. Vários modelos serão desenvolvidos sob esta plataforma MMA e o elétrico Mercedes-Benz CLA será o primeiro modelo a estrear em 2024.

Na reunião de acionistas de 6 de outubro de 2020, a Mercedes-Benz anunciou a plataforma MMA para modelos compactos e médios (do compacto ao Classe C) com motores elétricos síncronos refrigerados a óleo, uma caixa de câmbio de duas velocidades e uma rede de 800 V para carregamento rápido.

De acordo com Markus Schafer, chefe de desenvolvimento da Mercedes-Benz, a plataforma MMA foi desenvolvida “primeiramente elétrica”, mas poderá acomodar um motor a combustão interna como extensor de alcance em países onde a rede de carregamento não está suficientemente desenvolvida. Na apresentação da plataforma MMA, ficou bem claro que há espaço para um instalar um motor térmico na frente.

Os motores a combustão virão da nova cooperação entre a Mercedes-Benz e a Geely iniciada no outono de 2020. Eles terão configurações de 3 e 4 cilindros e podem ser instalados tanto na transversal quanto na longitudinal, o que significa que são adequados tanto para a linha compacta quanto para a Classe C. Os novos motores substituirão os powertrains fornecidos pela aliança Renault/Nissan.

Então, em maio de 2022, a Mercedes-Benz anunciou oficialmente que o primeiro modelo na plataforma MMA será o CLA de terceira geração, que terá versões elétricas e híbridas plug-in e será lançado em 2024. O próximo CLA elétrico também terá elementos visuais do conceito Mercedes EQXX conhecido por sua aerodinâmica excepcional.

Dias atrás, em um evento de concessionárias em Vancouver, no Canadá, Dimitris Psillakis, CEO da Mercedes USA, reafirmou que o Mercedes CLA será o primeiro modelo elétrico na plataforma MMA e que o segundo modelo será um crossover elétrico com o tamanho do GLC (sucessor do EQC??).

A plataforma MMA também sustentará as futuras gerações Mercedes EQA e EQB. Eles receberão um facelift ainda este ano e continuarão na plataforma convencional MFA II até 2025, quando serão substituídos por uma nova geração.

Como o sedã Classe A desaparecerá no final do ciclo de vida atual em 2025, a Mercedes-Benz está considerando uma versão sedã SUV, chamada SUL (Sport Utility Limousine). O Classe B também desaparecerá porque os clientes preferem utilitários esportivos a minivans.

Assim, a futura gama compacta consistirá no futuro CLA, EQA/GLA e EQB/GLB. Para a China, haverá versões de longa distância entre eixos do CLA Coupé e GLB.

A Mercedes-Benz anunciou que a futura gama compacta terá apenas 4 modelos sem especificá-los claramente. Na época, parecia que os quatro modelos seriam CLA, GLA, GLB e CLA Shooting Brake. Mas parece que a Mercedes abandonará o CLA Shooting Brake, que pode ser oferecido apenas na China, e manterá o hatchback Classe A.

Apesar de ser uma fabricante premium, a pressão de custos é enorme no segmento elétrico e Ola Kallenius, CEO da Mercedes-Benz, confirmou em entrevista já em outubro de 2021 que a Mercedes-Benz também usará baterias de fosfato de ferro-lítio mais baratas na plataforma MMA. Provavelmente haverá versões básicas mais baratas com baterias menores que usarão essa química de bateria. Por exemplo, a Tesla usa baterias de fosfato de ferro-lítio no Modelo 3 básico com a pequena bateria de 60 kWh, fornecida pela gigante chinesa CATL. A CATL também é fornecedora do Mercedes EQS para o qual fornece a bateria Li-Ion.

As baterias de fosfato de ferro-lítio têm uma densidade de energia ligeiramente menor do que as baterias de íon-lítio, mas são mais resistentes a mais ciclos de carga e têm menos probabilidade de pegar fogo se superaquecerem. Ao mesmo tempo, com a nova embalagem inteligente, a diferença na densidade de energia em comparação com as baterias Li-Ion foi reduzida drasticamente.

O jornal alemão Handelsblatt também informou que a Mercedes-Benz planeja introduzir a condução autônoma Nível 3 do Classe S e EQS para a plataforma MMA. Assim, fontes internas anunciam que os engenheiros da Mercedes-Benz disponibilizaram espaço para o radar Lidar na plataforma do MMA.

Fonte: Mercedesblog.com

Sobre o autor

Trackbacks / Pingbacks

  1. Futuro crossover Mercedes GLA / EQA é flagrada pela primeira vez - Mercedes Magazine - […] a combustão devem ter quase a mesma aparência. Isso porque a marca de luxo alemã usará sua nova plataforma…
  2. Futuro Mercedes CLA terá versões com extensor de autonomia - Mercedes Magazine - […] CLA será o primeiro modelo da nova geração de compactos a utilizar a inédita plataforma MMA (Modular Mercedes Architecture).…
  3. Mercedes-Benz apresenta mais um teaser do futuro "Concept CLA Class" - Mercedes Magazine - […] no à IAA Mobility de 5 a 10 de setembro, o destaque ficará por conta da estreia mundial do…
  4. Mercedes-Benz CLA receberá bateria LFP Blade da BYD - Mercedes Magazine - […] estreia mundial como veículo-conceito no dia 3 de setembro no IAA Mobility 2023, terá como base a plataforma MMA…

Deixe uma resposta

comentários recentes