Selecione a página

Novo Classe C agora dispõem da opção híbrido plug-in

Novo Classe C agora dispõem da opção híbrido plug-in

Após o recente lançamento da nova geração da Classe C, agora é possível encomendar o C 300 na versão híbrido plug-in. O lançamento do sedã para o mercado está ocorrendo imediatamente, enquanto a station wagon chegará às concessionárias a partir de dezembro. O sistema de suspensão a ar no eixo traseiro é padrão de fábrica em ambos os modelos. Os preços começam em € 56.168 (C 300 e) e € 57,9532 (C 300 e SW), respectivamente. Um bônus ambiental de € 5625 na Alemanha ajuda a tornar os dois modelos mais competitivos. Modelos híbridos plug-in a diesel serão ofertados posteriormente.

Considerando o alcance elétrico aumentado para mais de 100 km e a potência elétrica de 129 cv, as rotas diárias podem ser feitas em modo totalmente elétrico sem o uso do motor a combustão. Sob o capô está o moderno motor de 2 litros de quatro cilindros (M254) com potência de 204 cv a 6.100 rpm e torque máximo entre 2.000 a 4.000 rpm. A potência combinada é de 313 cv e torque de 56 m.kgf. Graças à recuperação, a energia cinética é restaurada ao desacelerar ou dirigir em declive. A produção de recuperação de energia é agora superior a 100 kW.

A velocidade máxima fica entre 245 km/h (sedã) e 240 km/h (SW). Já a aceleração de 0 a 100 km/h em 6,1 s (Sedã) e 6,2 (SW). Já a velocidade máxima no modo totalmente elétrico é limitada a 140 km/h.

A estratégia de operação inteligente com base na rota ativa o modo de direção elétrica onde for mais apropriado para a rota. Ele leva em consideração fatores como dados de navegação, topografia, limites de velocidade e as condições de tráfego para todo o percurso planejado. Um motorista que deseja influenciar a taxa de recuperação de energia pode fazê-lo diretamente em três estágios controlados por comandos atrás do volante. Isso é possível em todos os modos de condução, exceto SPORT.

No modo de direção D-, por exemplo, o motorista pode experimentar a “sensação de um pedal”: quando o motorista tira o pé do acelerador, o veículo desacelera, puramente por meios elétricos, a tal ponto que o pedal do freio hidráulico frequentemente não é necessário. A estratégia de operação se comunica com os sensores dos sistemas de assistência e, assim, oferece suporte eficiente ao motorista em muitas situações de direção.

O posicionamento da bateria no veículo traz vantagens no dia-a-dia em relação ao modelo anterior: não há mais um degrau no porta-malas e o carregamento é possível. Esta melhoria é particularmente notável no modelo Estate: o comprimento do piso do porta-mala aumentou de 63 mm para 1043 mm. Em comparação com o antecessor, o volume da bagageira aumentou 45 litros para 360 litros e, com os bancos traseiros rebatidos, a station wagon pode acomodar até 1375 litros (mais 40 litros).

Sobre o autor

Deixe uma resposta

comentários recentes