Selecione a página

Mercedes-Benz eActros, muita potência e desempenho sustentável

Mercedes-Benz eActros, muita potência e desempenho sustentável

Quando as empresas de transporte optam por um caminhão elétrico, entre os critérios decisivos estão a autonomia, entrega de potência, recarga rápida, adequação para uso diário e uma gama versátil de aplicações possíveis, sem mencionar os baixos níveis de ruído e a direção livre de emissões locais de CO2. O eActros está disponível como um caminhão de dois ou três eixos com 19 ou 27 toneladas de PBT. Na base do novo caminhão está o chassi do Actros. O silencioso sistema do trem de força também permite que as entregas noturnas ocorram, aliviando assim o congestionamento das redes viárias durante os horários de pico.

Transferência de energia permanente para o eixo elétrico

Para o eActros, a Mercedes-Benz Trucks está usando uma arquitetura de plataforma global: o ePowertrain, cuja peça central tecnológica é a unidade de propulsão – um eixo elétrico rígido com dois motores elétricos integrados e uma transmissão de duas velocidades. Em comparação com os conceitos com motor central, esta versão oferece uma série de vantagens. Por exemplo, a construção mais compacta deixa uma quantidade maior de espaço de instalação para uma maior capacidade da bateria, o que naturalmente tem um efeito positivo na autonomia. Em comparação com um motor central, a transmissão direta de força que este conceito permite também oferece benefícios quanto à eficiência.

Os dois motores são posicionados centralmente no eixo traseiro, onde geram uma potência contínua de 330 kW e um desempenho máximo de 400 kW. O fornecimento imediato de torque pelos motores elétricos, juntamente com a transmissão de duas velocidades, garante uma aceleração potente, um conforto de direção impressionante e uma dinâmica de condução que permite uma direção mais relaxada e com baixo estresse do que um caminhão convencional a diesel. Em operações com carga total, os motoristas desfrutam de uma redução de ruído relaxante de 10 dB dentro da cabine, o que corresponde aproximadamente à metade do volume de ruído normalmente perceptível. Ao contrário de um caminhão a diesel, também há visivelmente menos vibrações.

Tecnologia da bateria da Mercedes-Benz Trucks

Dependendo da versão do equipamento, ele consome energia de três ou quatro grupos de baterias com 105 kWh cada. Eles são instalados de forma compartimentada sob o chassi e resultam em uma capacidade total de 315 ou 420 kWh[4]. A capacidade máxima de 420 kWh permite alcançar uma autonomia de até 400 quilômetros[5].

Neste contexto, a combinação de grandes grupos de baterias com motores elétricos potentes tem um efeito colateral positivo: um potencial de recuperação significativo. Isso porque, a cada aplicação dos freios, o motor elétrico pode converter energia cinética em energia elétrica. A energia recuperada é enviada para as baterias eActros, onde é armazenada para aumentar a autonomia para posterior utilização. Dependendo da situação, o motorista pode optar entre cinco diferentes estágios de frenagem.

Um display no sistema multimídia interativo do cockpit de série do eActros serve para manter o motorista atualizado sobre o nível de carga das baterias e a autonomia restante, bem como o consumo de energia atual e médio em kWh por 100 quilômetros.

Além do trem de força, as baterias também fornecem eletricidade para todo o veículo. Assim, por exemplo, unidades auxiliares como o compressor de ar para os freios, o compressor do ar condicionado da cabine e, se houver, uma carroceria refrigerada, também são alimentadas eletricamente. Se necessário, as baterias podem ser substituídas com facilidade.

Conceito inteligente para carregar e agrupar componentes

O padrão de carregamento utilizado é o Sistema de Carregamento Combinado (CCS). O eActros pode ser carregado com até 160 kW: quando conectado a uma estação de carregamento normal de 400A DC, as três baterias precisam de um pouco mais de 1 hora para carregar de 20 a 80 por cento[6]. Para carregar o eActros, é necessário um conector do tipo CCS Combo-2 e a estação de recarga deve suportar recarga em DC.

A rede elétrica a bordo de baixa voltagem com duas baterias normais de 12 volts é recarregada a partir das baterias de alta voltagem usando um conversor DC/DC. Assim, mesmo se o sistema elétrico de alta voltagem falhar ou for desligado, todas as funções relevantes do veículo, como luzes, piscas, freios, suspensão a ar e recursos da cabine, permanecem operacionais.

Vários componentes de alta e baixa voltagem do eActros foram instalados de forma especialmente econômica na caixa dianteira onde antes ficava o motor de combustão. Nela ficam componentes como trocador de calor, bombas de água, circuitos elétricos da cabine, conversor DC/DC, válvulas e as duas baterias de baixa voltagem. No caso de reparos ou manutenção, os componentes da caixa dianteira ficam facilmente acessíveis. Além disso, a caixa dianteira compacta também permite uma melhor distribuição de peso pelos eixos.

Sobre o autor

Trackbacks / Pingbacks

  1. Mercedes-Benz Trucks apresenta eActros trator no Salão de Hanover – Mercedes Magazine - […] consistentemente as variantes de aplicação do eActros é demonstrado, por exemplo, pelo eActros 300 como trator. O lançamento da…

Deixe uma resposta

comentários recentes