Selecione a página

Mercedes-Benz eActros 300 percorre 3 mil km do Círculo Polar Ártico até Stuttgart

Mercedes-Benz eActros 300 percorre 3 mil km do Círculo Polar Ártico até Stuttgart

Dirigir um caminhão de distribuição pesado elétrico a bateria do Círculo Polar Ártico a Stuttgart é algo especial – mesmo para desenvolvedores experientes. No futuro, os clientes provavelmente não usarão o Mercedes-Benz eActros 300 como um trator para esse tipo de viagem longa. No entanto, poder testar o veículo em operação real por vários dias seguidos nas mais variadas condições climáticas e topográficas é a melhor oportunidade para os desenvolvedores derivarem medidas para uma possível otimização das funções e sistemas. Os especialistas da Mercedes-Benz Trucks percorreram cerca de 3.000 quilômetros em março com um protótipo quase-série do eActros 300 como unidade tratora. O caminhão elétrico, que foi especialmente projetado para uso flexível no transporte de distribuição pesada, celebrou sua estreia na feira IAA Transportation 2022 em Hanover. O início da produção está previsto para o outono deste ano.

Antes da viagem de 3.000 quilômetros, os engenheiros da Mercedes-Benz Trucks já haviam testado extensivamente o veículo em condições de inverno como parte dos testes em Rovaniemi, na Finlândia. Em temperaturas de até 25 graus negativos, além do manuseio em estradas com gelo e neve, o foco foi particularmente nas propriedades de partida e proteção dos componentes de acionamento, software e interfaces de baixas temperaturas. Na viagem de regresso, o principal objetivo era ver de perto os eActros carregados até 25 toneladas em trânsito real.

Cruzeiro descontraído, confortável e seguro sem medo de alcance limitado

Rovaniemi, Estocolmo, Malmö, Copenhagen, Nyborg, Flensburg, Hamburgo, depois na rodovia A7 até Würzburg e de lá pela rodovia A81 de volta a Stuttgart: uma verdadeira maratona para o eActros 300 como trator, cujos três pacotes de bateria – cada um com 112 kWh[1] de capacidade de bateria instalada – permitem um alcance de até 220 quilômetros[2] sem oportunidade de carregar.

“Previamente, planejamos as etapas individuais de forma precisa e muito conservadora com cerca de 150 quilômetros para poder dirigir até os pontos de carregamento planejados sem problemas, mesmo em engarrafamentos ou tráfego de pára-arranca”, relata Marc Schniederjan, chefe de equipe da Mercedes-Benz Trucks, responsável pela operação dos veículos de teste e que coordenou e supervisionou a viagem de volta.

Nas estradas europeias e principais, bem como em rodovias com diferentes topografias, os motoristas ficaram impressionados com a condução descontraída, sem interrupções perceptíveis nas mudanças de marcha ou na tração. Os motores elétricos fornecem exatamente o mesmo alto torque em toda a faixa de rotação, e a poderosa aceleração é perceptível em todas as situações de trânsito. O nível de ruído na cabine permaneceu em um nível confortável o tempo todo. Mesmo em temperaturas geladas, a cabine esquentou com relativa rapidez. O veículo foi pré-condicionado em uma estação de carregamento para evitar o uso excessivo de energia da bateria e, assim, diminuir o alcance.

“Com temperaturas mínimas abaixo de zero, a perda de alcance foi limitada mesmo sem pré-condicionamento”, diz Marc Schniederjan. Ao dirigir a uma velocidade normal de 80 km/h, também foi fácil ver como o eActros 300 como unidade tratora usou sua energia por meio de recuperação e, assim, aumentou o alcance. Em média, as equipes fizeram uma pausa para carregar os dois veículos três vezes ao dia. O carregamento em si funcionou sem problemas nas estações de carregamento de alta potência DC disponíveis.

Sem restrições, o eActros 300 como unidade tratora também foi capaz de lidar com uma ampla variedade de condições climáticas, incluindo neve, frio e tempestades. Os sistemas de assistência ao motorista instalados provaram seu valor, assim como a MirrorCam de segunda geração.

[1] A capacidade nominal da bateria nova, com base nas condições de limite definidas internamente, pode variar dependendo do caso de uso e das condições ambientais.

[2] A autonomia foi determinada internamente em condições ideais, incluindo 3 baterias após pré-condicionamento em tráfego de distribuição parcialmente carregado com um semirreboque a 20°C de temperatura externa.

Sobre o autor

Deixe uma resposta

comentários recentes