Selecione a página

Há 30 anos a Mercedes-Benz apresentava o 190 Elétrico

Há 30 anos a Mercedes-Benz apresentava o 190 Elétrico

Em maio de 1990 a Mercedes-Benz apresentava na Feira de Hannover um modelo elétrico, de visual conservador e prático para o uso cotidiano. Era o Mercedes-Benz 190 Elétrico, um sedã de cinco lugares equipado com todos os recursos de segurança ativos e passivos desenvolvidos pela empresa.

 O Mercedes-Benz 190 (W 201) com um acionamento elétrico foi descrito assim em um catálogo de época. “Dessa forma, o Mercedes 190, que em termos de comprimento e peso se aproxima mais dos requisitos de um veículo elétrico, é um veículo ideal para testes de bateria. O objetivo principal é avaliar a adequação funcional de todos os componentes em situações realistas, com todas as vibrações, acelerações e flutuações de temperatura experimentadas na operação diária”.

A Mercedes usou os anos 90 para testes elétricos em larga escala e em diferentes configurações de acionamentos e sistemas de bateria. As baterias de alta energia eram principalmente as de cloreto de sódio-níquel ou enxofre de sódio, apresentando uma densidade de energia mais alta que as baterias de chumbo clássicas. Ambos os sistemas funcionavam a cerca de 300 graus Celsius.

Um passo adiante no caminho da eletro-mobilidade

Em março de 1991, a Mercedes-Benz levou seus modelos elétricos um pouco mais longe, exibindo um trabalho mais avançado no Salão Automóvel de Genebra. “O carro ainda é um veículo de cinco lugares com espaço efetivo praticamente inalterado e recursos de segurança Mercedes-Benz já testados em outros modelos da marca ”, explicou o kit de imprensa.

Cada roda traseira tinha seu próprio motor DC com energia fornecida por ímãs permanentes, cada um desenvolvendo um pico de saída de 22 cavalos de potência, total de 44 cavalos de potência. A energia foi armazenada em uma bateria de cloreto de sódio-níquel. O modelo de 1991 do 190 apresentava um sistema de frenagem regenerativa e pesava 200 kg a menos que a variante de produção em série.

Foram entregues dez sedãs da série W 201 equipados com várias configurações de acionamento elétrico de Sindelfingen a Rugen. Os participantes do teste (como motoristas de táxi) usaram estações especiais de recarga com coletores solares para recarregar as baterias do carro durante os testes que envolviam direção diária. Quase não houve problemas. Um dos veículos percorreu 100.000 quilômetros em um ano. A Mercedes-Benz deu mais um passo na implementação de sistemas de acionamento elétrico semelhantes aos de outros carros de passeio.

A ampla gama de modelos Mercedes-Benz eletrificados e elétricos de hoje, reunidos sob a marca EQ, é uma prova sólida da experiência de todos esses anos.

 

Sobre o autor

Deixe uma resposta

comentários recentes