Selecione a página

EQ Silver Arrow: Estética da Vanguarda

EQ Silver Arrow: Estética da Vanguarda

A Mercedes-Benz apresentou o showcar EQ Silver Arrow na Monterey Car Week, evento realizado em Pebble Beach, no estado americano da Califórnia, entre 18 e 26 de agosto. A ocasião o modelo atraiu fãs e colecionadores de automóveis do mundo inteiro. O conceito de um lugar EQ Silver Arrow é uma homenagem ao vitorioso veículo recordista W 125, de 1937. A pintura em prata Alubeam é uma referência às históricas Flechas de Prata que, para reduzir o peso, não recebiam a camada branca de tinta. O interior luxuoso contempla couro legítimo, alumínio escovado e madeira sólida de nogueira. Já o cockpit digital inclui uma tela panorâmica curva com projeção em preto, assim como uma tela sensível ao toque integrada ao volante.

As calotas não-rotativas e o friso parcial nas rodas são outros pontos diferenciados. Os 168 raios de cada roda são feitos de alumínio com baixo peso e pintados numa tonalidade acobreada, como é típico da EQ. Os pneus slick (lisos) 255/25 R 24 na dianteira e 305/25 R 26 nas rodas traseiras. Demonstrando atenção aos detalhes, a Pirelli, parceira nos pneus, contribuiu inserindo uma padronagem com a forma da estrela na banda de rodagem.

O EQ Silver Arrow é concebido como um veículo totalmente elétrico. Essa Flecha de Prata silenciosa tem uma potência de 550 kW (750 cv). A fina bateria recarregável na parte inferior da carroceria tem uma capacidade útil de aproximadamente 80 kWh e permite uma autonomia estimada de mais de 400 km, segundo a norma WLTP (Worldwide Harmonised Light Vehicle Test Procedure – Procedimento de Teste Mundial Harmonizado para Veículos Leves). Aberturas de ar laterais ajudam a resfriar a bateria.

A inspiração: o veículo recordista mundial de 1937

O modelo inspirador do EQ Silver Arrow é o W 125 com 12 cilindros, carro recordista que a Mercedes-Benz construiu em 1937 com base no carro de corridas de Grand Prix.

Para fazer a nova carroceria, em 1937, a Mercedes-Benz se inspirou em grande parte na indústria aeronáutica: os exemplos incluem a recomendação dos departamentos de desenvolvimento das fábricas de aviões Ernst Heinkel em Willy Messerschmitt para encurtar o balanço dianteiro e fazer a frente mais arredondada. A dianteira também foi estendida mais para baixo, terminando de forma mais inclinada na ponta. Como se desejava, isso reduziu a tendência à elevação do eixo dianteiro. Uma traseira mais longa com elevação mais forte reduziu o efeito de sustentação no eixo traseiro. Um item marcante – e inspiração para os designers do EQ Silver Arrow – foi o para-brisa arredondado do cockpit, modelado com contornos inspirados em uma gota d’água.

Com o W 125, o piloto Rudolf Caracciola alcançou 432,7 km/h na autoestrada A5, entre Frankfurt e Darmstadt, com base na média de velocidade na ida e na volta. Esse recorde de velocidade em estradas públicas perdurou até novembro de 2017.

Sobre o autor

Deixe uma resposta

comentários recentes